Archive for the ‘DI’ Category.

Defesa de Dissertação de Mestrado: Uso de Estruturas Planares Extraídas de Imagens RGB-D em Aplicações de Realidade Aumentada

Autor: Djalma Lúcio Soares da Silva
Orientador: Alberto Barbosa Raposo
Data e Hora: 01/08/2016 às 10:30
Local: RDC511

Horário das Disciplinas de Pós-Graduação em 2016.2

Já está disponível o horário das disciplinas de Pós-Graduação para o período 2016.2.

Consulte a lista de disciplinas pós-graduação em 2016.2.

Prêmio de 2º melhor artigo do SBSC

A aluna de doutorado Greis Silva, orientada pelo Prof Alberto Raposo, recebeu o prêmio de 2º melhor artigo no SBSC (Simp. Bras. de Sistemas Colaborativos) com a publicação entitulada “Identifying Awareness Requirements in Face-to-Face Collaborative Applications for Users with Autism Spectrum Disorders”.

O SBSC – Simpósio Brasileiro de Sistemas Colaborativos aconteceu no XXXVI Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC 2016) em Porto Alegre no período de 04 a 07 de julho de 2016.

Dissertação de Mestrado recebe o 3º Lugar no 29º Concurso de Teses e Dissertações do CSBC 2016

A dissertação de mestrado do ex-aluno William Oizumi, orientado pelo Prof. Alessandro Garcia entitulada “Synthesis of Code Anomalies: Revealing the Design Problems in the Source Code” recebeu o 3º Lugar no 29º Concurso de Teses e Dissertações do CSBC 2016, ocorrido no inicio do mês de julho.

Profa. Clarisse Sieckenius recebe Prêmio de Mérito Científico da SBC

A Profa. Clarisse Sieckenius de Souza recebeu o Prêmio Mérito Científico (Patrono Prof. Luiz Fernando Gomes Soares) concedido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC). A premiação ocorreu durante a abertura do CSBC 2016, no inicio de julho.

Durante o evento, houve uma cerimônia em homenagem ao Prof. Luiz Fernando (ex-vice-presidente da SBC).

Resultado da Seleção para Mestrado e Doutorado com Ingresso em 2016.2

Professor do CTC/PUC-Rio lança livro sobre Beauty Technology em parceria com pesquisadora do MIT

Obra é resultado de sete anos de pesquisa sobre como usar pele, unhas e cabelos como plataformas interativas

 

Cílios postiços programados para mexer objetos, unhas falsas que tocam sem encostar no piano e cabelos postiços que enviam mensagens para um celular em situações de risco. Estas são algumas das possibilidades criadas pela inovadora Beauty Technology, que defende a prática de disfarçar dispositivos tecnológicos em maquiagens e cosméticos, dentro da área da Computação Vestível. Estas pesquisas estão presentes no livro “Beauty Technology – Designing Seamless Interfaces for Wearable Computing”, que o pesquisador Hugo Fuks, professor do Departamento de Informática do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), lançou em parceria com a pesquisadora peruana Katia Vega, DSc em Ciência da Computação pela PUC-Rio e atualmente Postdoc Associate do MIT Media Lab.

 

O livro propõe, com base no trabalho de sete anos da dupla de pesquisadores, usar superfícies regenerativas do corpo (pele, unhas e cabelos) como plataformas interativas. Com 110 páginas, a obra é um lançamento da editora Springer International Publishing Switzerland, disponível em inglês, e poderá ser comprado pela internet.

 

Reconhecida internacionalmente por seu trabalho na área de Beauty Technology, Katia Vega já teve projetos premiados. Em 2013, ela criou cílios falsos capazes de controlar drones e trocar slides com o piscar dos olhos, conquistando o primeiro lugar no TEI Design Challenge, em Barcelona, Espanha. No ano passado, um novo projeto da pesquisadora, denominado Hairware, possibilitava que apliques capilares fossem capazes de disparar mensagens de celular, fazer gravações, filmar e tirar fotos com apenas um toque no cabelo. O projeto recebeu prêmio de melhor demonstração na Conferência Inteligente User Interfaces (IUI), em Atlanta, nos EUA.

 

Para o professor Hugo Fuks, os objetos estarão, em um futuro próximo, identificando as necessidades do homem e o auxiliando de forma responsiva. Segundo ele, tudo em nossa volta terá sensores objetivando a percepção: “Os objetos irão reconhecer seus usuários e as atividades que estão desempenhando, adequando-se a eles”, explica.

 

“A acelerada evolução da computação possibilita dispositivos cada vez mais avançados de dimensões mínimas, aproximando da realidade a ideia futurística de vestir tecnologias. O Apple Watch e o Google Glass são exemplos de dispositivos vestíveis ‘do presente’”, destaca Fuks.

 

Mais informações acesse a página da Editora Springer.

Defesa de Dissertação de Mestrado: CrimeVis: An Interactive Visualization System for Analyzing Criminal Data in the State of Rio de Janeiro

Autor: Luiz José Schirmer Silva
Orientador: Hélio Côrtes Vieira Lopes
Data e Hora: 02/06/2016 às 09:30
Local: RDC511

Homenagem ao Prof. Luiz Fernando Gomes Soares

A última edição da Revista “Computação Brasil”, publicada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), traz como matéria de capa uma homenagem póstuma ao Prof. Luiz Fernando Gomes Soares.

—–

“A área de Computação no Brasil evoluiu por diversos fatores, mas possivelmente o mais importante tem a ver com o trabalho apaixonado de profissionais que doaram sua energia, talento, conhecimento e tempo a pesquisa, desenvolvimento e inovação na área. E um profissional que exemplifica muito esse perfil foi o professor Luiz Fernando Gomes Soares, que infelizmente nos deixou prematuramente em 2015. LF, como era conhecido por amigos, colegas e alunos, imprimiu seu nome na história da Computação brasileira através de iniciativas que trouxeram grandes avanços não só para a área em si, mas para a sociedade como um todo. Foi sua dedicação e sabedoria que fez surgir no país, por exemplo, o padrão do Sistema Brasileiro de Televisão Digital que conhecemos hoje. Na PUC-Rio, LF também foi orientador de muitos profissionais hoje líderes na academia e indústria que mantêm o seu legado. A atuação de Luiz Fernando foi também fundamental em instituições como Capes e CNPq, e, claro, na nossa Sociedade Brasileira de Computação (SBC), da qual foi vice-presidente entre os anos de 1999 e 2003, e conselheiro entre 2003 e 2015. Nós, da SBC, somos muito orgulhosos por termos convivido com o professor Luiz Fernando, um profissional magnífico e uma pessoa ímpar e inspiradora.”

Ex aluno de doutorado cria óculos para pessoas com deficiência visual que mapeia e descreve o ambiente

Wallace Ugulino desenvolveu o dispositivo em sua tese de doutorado na PUC-Rio. Equipamento mapeia o ambiente e indica pontos de referência por meio do som e de vibrações emitidas por um cinto e uma luva. Ferramenta é testada por alunos do Instituto Benjamin Constant.


Leia a matéria completa publicada no Estadão.