Criação da primeira pós-graduação em Computação no Brasil 

Você conhece a história por trás do termo “bootstrap” (ou” boot”) e sua relação com a criação da primeira pós-graduação em Computação no Brasil? 

Segundo uma das estórias do Barão de Münchhausen, conhecido por ser um dos melhores contadores de mentira do século XVIII, ele estava cavalgando em um descampado quando caiu no brejo. Sem ninguém para ajudá-lo, decidiu socorrer a si e ao cavalo, usando toda a força que tinha na perna em torno do animal e puxando os cadarços das próprias botas até conseguir sair daquela situação. Esse cenário deu origem à expressão “bootstrap”, que significa desenvolver algo utilizando este mesmo objeto como instrumento, termo muito utilizado na computação. 

A criação do curso de mestrado do DI de fato seguiu esse conceito, mas nesse caso é a pura verdade! Não havendo ainda pós-graduação em computação no Brasil, e a grande dificuldade de criar um curso com professores estrangeiros visitantes, fez o programa de pós do DI ser criado, em 1967. A escolha do nome envolveu uma longa discussão, já que, essencialmente, havia duas opções: abrasileirar o título Computer Science, termo usado na Inglaterra e nos EUA, ou utilizar a palavra francesa Informatique. Por fim, a segunda opção foi a escolhida, por ser mais abrangente e envolver tudo o que está relacionado a processamento de informações. E então surgiu o termo “informática”, que acabou  sendo um dos primeiros neologismo da área. 

Mas como foi o “bootstrap” do mestrado?

O “bootstrap” da pós do DI foi praticado com um membro do corpo docente dando aula de um assunto específico para os outros docentes, e todos estudando juntos as novidades nesse campo ainda incipiente no Brasil. Esse modus operandi gerou ainda outras  situações inusitadas, como a de um mestrando defendendo sua dissertação tendo como orientador um colega que ele mesmo  ainda não tinha defendido sua dissertação. Ou seja, um trabalho coletivo de boot. Então, em 1969 todos “aprendizes-professores” que compunham o corpo docente do Departamento concluíram o mestrado. Posteriormente, alguns dos fundadores do DI receberam os créditos em cursos na Universidade de Waterloo e outras universidades norte-americanas, onde fizeram o doutorado. 

 

 

Inscrições abertas para a especialização em Análise e Projeto de Sistemas

Até o dia 07 de agosto, estão abertas as inscrições para a especialização em Análise e Projeto de Sistemas (APS), uma pós-graduação 100% online, coordenada pelos professores Sérgio Lifschitz e Tatiana Escovedo. 

Com a mesma qualidade do tradicional curso presencial, a ênfase do curso é em Engenharia de Software, Banco de Dados e Desenvolvimento. O curso é focado em profissionais de qualquer área de conhecimento que desejem ingressar ou migrar para a área de TI, bem como para profissionais de TI que desejem formalizar, reciclar ou reforçar os seus conhecimentos.

O APS habilita profissionais a analisar, projetar e implementar sistemas de informação, capacitando o aluno a atuar no mercado desempenhando diversos papéis, tais como Gerente de TI / Scrum Master, Analista de Requisitos / Product Owner, DBA e Desenvolvedor, equilibrando teoria e prática com solidez e fazendo diferença na atuação profissional.

A especialização em Análise e Projeto de Sistemas tem sido reconhecida como curso de alto nível e tradição no âmbito de todo o Brasil, tanto nos meios empresariais quanto nos meios acadêmicos. É um curso oferecido pelo Departamento de Informática (DI) da PUC-Rio, considerado internacionalmente como um programa de excelência, e que tem recebido o conceito máximo (7) da CAPES desde sua criação em 2004.

As aulas serão ao vivo com professores do curso e convidados, mas também será possível assistir ao encontro gravado, promovendo flexibilidade para os alunos. 

Para saber mais e fazer a sua inscrição, acesse: https://di.cce.puc-rio.br/sitecce/website/website.dll/folder?nCurso=analise-e-projeto-de-sistemas&nInst=di

Hackaday Prize 2022: Baffatari 2600

Conheça o Baffatari 2600, que adiciona compatibilidade ATARI a retrocomputadores 

Como o duopólio Intel-AMD de hoje, o mercado de CPUs para computadores domésticos nas décadas de 1970 e 1980 era dominado por dois players: Zilog com seu Z80 e MOS Technology com seu processador 6502. Mas, ao contrário de hoje, mesmo que dois computadores tivessem a mesma CPU, isso não significava que os dois fossem compatíveis com software: diferenças no layout de memória, interfaces de vídeo e mídia de armazenamento significavam que o software desenvolvido para um Atari 2600 não seria executado em um Apple I, apesar de os dois compartilharem a mesma arquitetura básica de CPU.

O mais recente projeto de retrocomputador moderno de Augusto Baffa, o Baffatari 2600, demonstra habilmente que a diferença entre esses dois computadores realmente é apenas superficial. A Baffatari é uma placa plug-in que adiciona a funcionalidade do Atari 2600 ao sistema Baffa-6502 anterior da [Augusto], que foi projetado para ser compatível com Apple I. Como tanto o Apple quanto o Atari são alimentados por CPUs 6502, apenas alguns periféricos precisam ser trocados para mudar um para o outro.

Na placa Baffatari estão dois chips essenciais para a arquitetura do Atari 2600: o 6532 RAM I/O Timer (RIOT) que contém a RAM e a interface do joystick, e o Television Interface Adapter (TIA) que lida com os gráficos e o áudio. Esses chips se conectam ao barramento do sistema do Baffa-6502, permitindo que a CPU principal se comunique com eles e execute os títulos do software Atari 2600. No vídeo abaixo, você pode ver vários jogos clássicos rodando no sistema Baffa.

Para ler a matéria completa, acesse o link da bio. 

Link: https://hackaday.com/2022/06/29/hackaday-prize-2022-the-baffatari-2600-adds-atari-compatibility-to-retrocomputers/

Mini-Curso do prof. Philip Wadler

O professor da Philip Wadler (Edinburgh University), visitará o departamento de Informática da PUC-Rio na próxima semana e ficará até a primeira semana de agosto. 

Ele também irá oferecer um mini-curso no LEAN Interactive Theorem Prover. LEAN é baseado em teoria de tipos dependentes e foi desenvolvido pelo Leonardo Moura, ex-aluno de graduação, mestrado e doutorado do DI e atual principal investigator na Microsoft Research. As aulas acontecerão nos dias 15, 22 e 29 de julho e 4 de agosto (ou dia 2 de agosto, ainda a confirmar), das 14 às 16, na sala 511 RDC, dentro do departamento, e o tempo será dividido entre 1 hora de exposição e 1 hora de experimentação prática. 

Conheça um pouco sobre o professor: 

Philip Wadler likes to introduce theory into practice and practice into theory. An example of theory into practice: GJ, the basis for Java with generics, derives from quantifiers in second-order logic. An example of practice into theory: Featherweight Java specifies the core of Java in less than one page of rules. He is a principal designer of the Haskell programming language, contributing to its two main innovations, type classes and monads. The YouTube video of his Strange Loop talk “Propositions as Types” has over 35,000 views.

Wadler is Professor of Theoretical Computer Science at the University of Edinburgh. He is an ACM Fellow and a Fellow of the Royal Society of Edinburgh, past chair of ACM SIGPLAN, past holder of a Royal Society-Wolfson Research Merit Fellowship, winner of the SIGPLAN Distinguished Service Award, and a winner of the POPL Most Influential Paper Award. Previously, he worked or studied at Stanford, Xerox Parc, CMU, Oxford, Chalmers, Glasgow, Bell Labs, and Avaya Labs, and visited as a guest professor in Copenhagen, Sydney, and Paris. He has an h-index of 60, with more than 20,000 citations to his work according to Google Scholar. He contributed to the designs of Haskell, Java, and XQuery, and is a co-author of Introduction to Functional Programming (Prentice Hall, 1988), XQuery from the Experts (Addison Wesley, 2004) and Generics and Collections in Java (O’Reilly, 2006). He has delivered invited talks in locations ranging from Aizu to Zurich. 

Caso for participar, pedimos para que tragam o seu notebook para participar das aulas! 

Para se inscrever envie um email para hermann@inf.puc-rio.br com o assunto “LEAN”.

 

Paper of the day – Unsupervised Method for Video Action Segmentation Through Spatio-Temporal and Positional-Encoded Embeddings

 

#paperoftheday

Title: Unsupervised Method for Video Action Segmentation Through Spatio-Temporal and Positional-Encoded Embedding

Venue: ACM Multimedia Systems Conference (2022)

Authors: Guilherme de A. P. Marques, Antonio José G. Busson, Álan Lívio V. Guedes, Julio Cesar Duarte, Sérgio Colcher

Abstract: Action segmentation consists of temporally segmenting a video and labeling each segmented interval with a specific action label. In this work, we propose a novel action segmentation method that requires no prior video analysis and no annotated data. Our method involves extracting spatio-temporal features from videos using a pre-trained deep network. Data is then transformed using a positional encoder, and finally a clustering algorithm is applied, where each produced cluster presumably corresponds to a different single and distinguishable action. In experiments, we show that our method produces competitive results on the Breakfast and Inria Instructional Videos dataset benchmarks.

More in: https://doi.org/10.1145/3524273.3528187

Inscrições Prorrogadas – Mestrado e Doutorado em Informática

As inscrições para o programa de pós-graduação em Informática (Mestrado e Doutorado) oferecido pelo Departamento de Informática da PUC-Rio foram prorrogadas até o dia 15 de julho de 2022. O edital abrange as seguintes áreas de concentração:

  •         Bancos de Dados (BD)
  •         Ciência de Dados (CD)
  •         Computação Gráfica (CG)
  •         Engenharia de Software (ES)
  •         Hipertexto e Multimídia (HM)
  •         Interação Humano-Computador (IHC)
  •         Linguagens de Programação (LP)
  •         Otimização e Raciocínio Automático (OTR)
  •         Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (RCSD)
  •         Teoria da Computação (TC)

Cada área de concentração tem diversas linhas de pesquisa, dentre as quais se pode citar: Jogos e Entretenimento Digital; Visualização 3D; Engenharia de Software Experimental; Computação Móvel; e Redes de Alta Velocidade. Outras linhas têm caráter mais interdisciplinar, como Bioinformática e Inteligência Artificial (pesquisadas em várias das áreas de concentração do DI).

O Programa de Pós-Graduação do Departamento de Informática da PUC-Rio (DI) tem sua excelência reconhecida por pesquisadores e instituições nacionais e internacionais, bem como por órgãos dos ministérios de Ciência e Tecnologia e da Educação que avaliam os pesquisadores e os programas de pós-graduação do Brasil. Na avaliação da CAPES o programa é avaliado com conceito máximo (7).  

Palestra Professor Mario Piattini

Seminário da Pós: Practical Quantum Computing: Challenges of Quantum Software Development

Se você se interessa em saber mais sobre Computação Quântica, não pode ficar de fora do próximo seminário da pós-graduação do Departamento de Informática (DI) da PUC-Rio, nesta sexta-feira, 06 de Maio, às 15h, no YouTube do DI (youtube.com/dipucrio)! O seminário contará com um convidado especial, o Prof. Mario Piattini, que é professor titular da Universidade Castilla-La Mancha (UCLM-Espanha) e que, em função de sua extensa e diferenciada produção científica, tem sido frequentemente apontado como um dos mais influentes e citados pesquisadores da área de Engenharia de Software do mundo! O seminário será moderado pelo coordenador de pós-graduação Prof. Marcos Kalinowski e terá uma sessão interativa de perguntas e respostas.

Segundo Piattini, um dos grandes obstáculos para o crescimento da indústria quântica é ter um mercado de trabalho robusto com uma força de trabalho suficiente especializada nas diferentes habilidades exigidas pela computação quântica o mais rápido possível. No entanto, isso está se mostrando muito difícil devido ao alto nível de analfabetismo quântico global, o que implica uma curva de aprendizado muito alta que atrasa os resultados dos programas de alfabetização quântica.

No caso do desenvolvimento de software quântico, a pequena força de trabalho que dominou os princípios da computação quântica para desenvolver algoritmos quânticos geralmente não é formada por engenheiros de software. Muitos desenvolvedores de software estão interessados, mas, por enquanto, a maioria não possui o conhecimento e as habilidades necessárias. Por outro lado, os desenvolvedores de software quântico muitas vezes não têm as habilidades e ferramentas de engenharia de software para poder criar software quântico com princípios de alta qualidade.

O desenvolvimento de software quântico ocorre em diferentes contextos, sendo seus objetivos decisivos na definição de quem, como e com que software quântico é desenvolvido. Nesta palestra imperdível o professor abordará aspectos práticos da computação quântica e os desafios do desenvolvimento de software quântico!

#QuantumComputing #ComputacaoQuantica #EngenhariaDeSoftware #Informatica #Computacao #dipucrio

Laboratório Daslab

Apresentamos hoje o Laboratório Daslab

O Daslab é o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) em Ciência de Dados do Departamento de Informática da PUC-Rio. Ele é co- coordenado pelos professores Hélio Lopes e Simone D. J. Barbosa. Seu objetivo é fazer Pesquisa & Desenvolvimento & Inovação em Ciência de Dados incluindo as suas áreas afins:
Aprendizado de Máquina, Mineração de Dados, Mineração de Processos, Visualização, UX / UI, Inteligência Artificial, Bancos de Dados, IoT e Ética na Computação. Desde a sua criação em 2017, o daslab tem executado importantes projetos com a indústria e tem promovido a difusão de conceitos de data science em diversos setores. O Daslab tem uma forte colaboração com outros NITs do Departamento de Informática, principalmente com os laboratórios Ideias, Galgos e ExACTa.

Assim como outros laboratórios do DI da PUC-Rio, o daslab proporciona aos alunos do Departamento a possibilidade de atuarem como colaboradores e ter contato com diversas teorias diretamente aplicadas à prática, buscando soluções para resolver problemas reais de diversas empresas através de projetos específicos desenvolvidos pelo laboratório.

Conheça mais sobre o Daslab:
http://www.daslab.inf.puc-rio.br/

Paper of the day – Clustering problems

#paperoftheday

Title:
On the price of explainability for some clustering problems Venue: International Conference on Machine Learning (ICML), 2021

Authors:
Eduardo Sany Laber, Lucas Murtinho

Abstract:
The price of explainability for a clustering task can be defined as the unavoidable loss, in terms of the objective function, if we force the final partition to be explainable. Here, we study this price for the following clustering problems: k-means, k-medians, k-centers and maximum-spacing. We provide upper and lower bounds for a natural model where explainability is achieved via decision trees. For the k-means and k-medians problems our upper bounds improve those obtained by [Dasgupta et. al, ICML 20] for low dimensions. Another contribution is a simple and efficient algorithm for building explainable clusterings for the k-means problem. We provide empirical evidence that its performance is better than the current state of the art for decision-tree based explainable clustering.

More in:
http://proceedings.mlr.press/v139/laber21a.html

Laboratório Galgos

Apresentamos hoje o Laboratório Galgos.

O Galgos é um Núcleo de Inovação Tecnológica vinculado ao Departamento de Informática da PUC-Rio cujo foco principal é o desenvolvimento e aplicação de métodos algorítmicos para o manuseio e análise de grandes volumes de dados e otimização de recursos de médio e grande porte. Os membros do laboratório são encorajados a desenvolver uma forte experiência em métodos quantitativos, trabalhando com técnicas clássicas de design de algoritmos, técnicas de programação matemática e técnicas de aprendizagem de máquinas.

Atualmente o laboratório é coordenado pelo Prof. Marcus Poggi e conta com a colaboração de professores, pesquisadores e alunos do DI da PUC-Rio. Assim como outros laboratórios do DI da PUC-Rio, o Galgos proporciona aos alunos do Departamento a possibilidade de atuarem como colaboradores e ter contato com diversas teorias diretamente aplicadas à prática, buscando soluções para resolver problemas reais de diversas empresas através de projetos específicos desenvolvidos pelo laboratório.

Conheça mais sobre o Galgos:

http://www.inf.puc-rio.br/blog/laboratorio/atd-lab/